Telefones: (21) 2545-4000 / (21) 3576-0444

Aumento Prostático

prostata

A próstata é uma glândula que produz secreção eliminada na ejaculação e serve para liquifazer o sêmen e propiciar um ambiente ideal para o espermatozóide chegar ao óvulo. Com o passar dos anos a regulação entre crescimento e morte celular é perdida e a próstata tende a crescer. A próstata se situa na pelve e circunda a uretra, por isto seu crescimento causa alterações na micção.

  Os sintomas do crescimento prostático são vários e podem variar de acordo com cada indivíduo. Os mais comuns são: ardência ao urinar, necessidade de urinar com freqüência, diminuição do jato urinário, necessidade de fazer força para urinar, acordar mais de duas vezes a noite para urinar, sensação de micção incompleta, perda involuntária de urina e retenção urinária.

A bexiga também sofre algumas alterações com o aumento prostático. No inicio  a bexiga  contrai contra uma resistência e fica musculosa (hipertrofia muscular e hiperplasia urotelial). Suas paredes ficam espessadas para compensar a obstrução com um aumento na contratilidade da bexiga. Sem o tratamento adequado a parede da bexiga entra em colapso e não consegue mais contrair adequadamente piorando o prognóstico do paciente e podendo levar a conseqüências definitivas.

O crescimento prostático e seus sintomas possuem tratamentos que vão de medicações a cirurgias. As medicações mais utilizadas são os inibidores da 5 α-redutase que possuem a capacidade de diminuir o tamanho da próstata em 50% após 6 meses de tratamento e os inibidores α- adrenérgicos que funcionam relaxando a musculatura prostática e da saída da bexiga facilitando a micção.

Nos casos de falha terapêutica ou dependo da fase em que o paciente se encontra a cirurgia está indicada podendo ser endoscópica ou aberta. A cirurgia endoscópica consiste em realizar através da uretra uma ressecção prostática-RTU-P (raspagem da próstata) utilizando um ressectoscópio e gerando vários fragmentos de próstata que são enviados para estudo do patologista. Para alguns casos selecionados está indicado utilizar o Laser(Green Ligth) para a desobstrução da bexiga. Nesta última modalidade a próstata é deteriorada e não é gerado material para estudo histopatológico.

Para próstatas muito grandes a cirurgia aberta é indicada podendo ser realizada via transvesical (abrindo a bexiga) ou por via retropúbica.

Ressalte-se que estes tipos de cirurgia são diferentes da realizada para câncer de próstata.

 No pós-operatório, geralmente, o paciente sai do centro cirúrgico com uma sonda na uretra e com uma irrigação vesical (tipo de lavagem contínua da bexiga) com o objetivo de evitar a formação de coágulos. Na cirurgia a Laser nem sempre é necessária a sonda e a irrigação vesical.

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email
Fechar Menu